02/03/2012 15:00

Ciclistas deitaram no chão, na Avenida Paulista, em protesto contra morte de uma ciclista nesta manhã

protesto ciclista (Foto: Moacir Lopes Junior/Folhapress)

 

A pista sentido Consolação da Avenida Paulista, em São Paulo, foi totalmente liberada para o tráfego às 12h37 desta sexta-feira (2), após ter a faixa da direita interditada devido ao atropelamento de uma ciclista por um ônibus. No início da tarde, foi registrada uma manifestação no local. Pessoas protestando contra a morte da ciclista interditaram o sentido Consolação da Avenida Paulista por sete minutos, entre 12h08 e 12h15, deitando no chão. Segundo a CET, o policiamento auxiliou na liberação do trânsito. Não havia registro de lentidão na via por volta das 13h.

 

A vítima morreu no local, na altura da Rua Pamplona. Segundo informações da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), no horário a perícia já havia sido realizada e o ônibus e o corpo retirado da via.

Segundo o tenente coronel Benjamim, da Polícia Militar, a vítima era uma ciclista profissional de 33 anos. Ela trafegava entre a faixa preferencial do ônibus (à direita) e a faixa de carros. O motorista e as testemunhas foram levados para o 78º Distrito Policial, nos Jardins, para prestar depoimento.

Por volta das 13h20, um pedestre também foi atropelado na Avenida Paulista, no sentido Consolação. Segundo a CET, o acidente aconteceu próximo à Avenida Brigadeiro Luís Antônio, a cerca de dois quarteirões de distância do atropelamento da ciclista. A vítima foi socorrida. Não havia informações sobre o estado de saúde dela. Uma faixa da pista precisou ficar bloqueada por 40 minutos para o atendimento da ocorrência.

Outra morte
Em 2009, a ciclista Márcia Regina de Andrade Prado, de 40 anos, foi atropelada por um ônibus na Avenida Paulista, próximo ao cruzamento com a Rua Pamplona.

ciclista atropelada paulista (Foto: Rosanne D'Agostino/G1)

Da redação: http://g1.globo.com

—————

Voltar